segunda-feira, 21 de julho de 2008

Trigo, Segurança Alimentar, Conforto e Novas receitas: Mingau de Aveia e Tapioca

Estamos em um período propício para repensarmos nossa alimentação: a alta dos preços dos alimentos e a escassez do trigo.
O Brasil importa 70% do trigo que é consumido e os 30% que são plantados por aqui parece não ter qualidade boa, pois o clima e a altitude não favorecem a cultura.

Somos muito dependentes de um alimento que não produzimos e isso não soa muito seguro. Qualquer mudança na política de exportação dos países produtores de trigo, afetada nosso dia-a-dia. Em que momento da nossa história o trigo entrou para ser a base da nossa alimentação? Nós, que já tínhamos alimentos importantes como fontes de energia (mandioca, inhame, milho, pinhão), só para variar, sucumbimos ao ideal estrangeiro. O pão francês é calórico, não tem vitaminas e minerais, e não sustenta até a hora do almoço, como o cuscuz por exemplo.

Sou suspeita para propor qualquer alteração em nosso café da manhã, pois sou viciada em pães de qualquer tipo. Mas sinceramente, já estou achando bem interessante sair do conforto da alimentação conhecida, do mesmo café da manhã de sempre, quase automático. E esse é um exercício diário, não permitir mais que um acontecimento tão importante como o ato de me alimentar seja mecânico. Minha sugestão: conheça novos sabores e texturas, essa é uma forma de autoconhecimento, experimente variar o que é posto para dentro do seu corpo. Perceba como você reage a esse alimento novo, como fica a sua digestão.

Abaixo seguem duas receitas que já estão fazendo parte do meu dia-a-dia. A mandioca, além de poder ser consumida cozida com azeite, manteiga, sal, geléia ou melado, fica maravilhosa como Tapioca, para fornecer energia no começo do dia. E a aveia, em versão mingau para adultos veganos.

Mingau de aveia com frutas
Misture ½ xícara de aveia em flocos com 1 xícara de água. Leve ao fogo baixo, mexendo até dar o ponto de mingau. Junte melado, castanhas, frutas frescas e secas a gosto. Alimenta e não dá vontade de comer mais nada!

Tapioca
Receita básica para goma:
500g de polvilho doce
1litro de água
Modo de preparo:
1. Junte o polvilho com a água em uma tigela grande. Aguarde por aproximadamente 2 horas.
2. Escorra a água e coloque a goma que ficou no fundo da tigela para secar num pano de prato limpo e seco.
3. Após 1 hora os torrões podem ser peneirados e estão prontos para uso.
Rende aproximadamente 10 tapiocas
Preparando a Tapioca:
1. Aqueça uma frigideira de 20 cm e peneire 4 colheres (sopa) de goma;
2. Com uma escumadeira, espalhe CUIDADOSAMENTE a goma pela frigideira. Mantenha o fogo bem baixo, até a tapioca soltar da panela.
3. Coloque o recheio até a metade e dobre a tapioca ao meio, formando uma meia lua.
Aguarde um pouco para aquecer o recheio, tomando cuidado para não queimar.

2 comentários:

camila disse...

Fe, a goma da tapioca pode ser congelada?

osmar disse...

Fernanda:

Recentemente assisti ao filme "recem chegada" e praticamente no filme inteiro usam a palavra tapioca para se referir ao mesmo produto que nós.
Consultando o dicionário etmológico verifiquei que a palavra é de origem tupi, como previa.
Conclusão: os americanos se renderam ao tupi.
Beijos,
Osmar